artigos
Convibra Conference - ANÁLISE ERGONÔMICA DO USO DAS VESTIMENTAS DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA EM PROCEDIMENTOS INTERVENCIONISTAS NA HEMODINÂMICA
ANÁLISE ERGONÔMICA DO USO DAS VESTIMENTAS DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA EM PROCEDIMENTOS INTERVENCIONISTAS NA HEMODINÂMICA

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Educação Física, Nutrição, Fisioterapia e áreas afins na Gestão, Educação e Promoção da Saúde

Temas Correlatos: Saúde do Adulto e Idoso;

Acessos neste artigo: 69


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Otavio Bitencourt De Freitas , Juliana Almeida Coelho De Melo , Carolina Neis Machado , Leandro Garcias

ABSTRACT
RESUMO: 
Objetivo: Analisar o uso das vestimentas de proteção radiológica pelos trabalhadores que atuam nas atividades envolvendo os procedimentos intervencionistas. Método: Pesquisa de campo de caráter descritivo e exploratório desenvolvido com base no referencial teórico-metodológico da Análise Ergonômica do Trabalho (AET). Participaram da pesquisa 21 trabalhadores, atuantes no setor de hemodinâmica que permanecem paramentados durante a realização de todo o procedimento intervencionista. Os instrumentos utilizados para coleta dos dados foram: ficha de caracterização dos sujeitos, questionário para identificação da percepção dos indivíduos sobre a sua atividade laboral e questionário relacionado à percepção dos sintomas osteomusculares (QNSO). Para a análise dos dados utilizou-se a análise descritiva, além do Software Ergonautas para análise das posturas adotadas durante a realização da tarefa. Resultados: 95% dos participantes referiram ter sentido algum tipo de dor que o fizesse procurar um profissional de saúde ou que o impedisse de realizar suas atividades laborais. O predomínio da dor no último ano foi maior nas áreas dos ombros, parte superior das costas e parte inferior das costas e 19 % relataram ter sido impedidos de realizar suas atividades devido ao sintoma apresentado nos últimos meses. Com relação aos últimos 7 dias, 52% apresentaram sintomas, afetando principalmente a área do pescoço e dos ombros. Considerações finais: As vestimentas não são compatíveis com o biotipo dos trabalhadores, o que pode favorecer a compensação de movimentos, levando a sobrecarga do sistema musculoesquelético.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Carolina Freire Frizzera 23-11-2022 10:06:06

Pesquisa muito interessante e relevante!

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.