artigos
Convibra Conference - Sustentação da transferência no atendimento de bebês de risco frente aos impasses do setting on line
Sustentação da transferência no atendimento de bebês de risco frente aos impasses do setting on line

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Políticas para as infâncias

Acessos neste artigo: 54


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Vera Blondina Zimmermann

ABSTRACT
Pretendemos explicitar e discutir os impasses clínicos ocorridos durante a modificação do setting frente a pandemia e o confronto com o inusitado da tecnologia on line, com uma população de baixa renda numa instituição pública e com a tarefa de formação de profissionais via esses atendimentos.
Trata-se de ações transdisciplinares ( equipe multidisciplinar), na clinica de 0-3 anos,  onde a espinha dorsal é sintetizada pela escuta psicanalítica do sofrimento do bebê e seus familiares. São intervenções que buscam promover  ‘encontros’ entre eles, consequentemente, visando a possibilidade de enunciação de um sujeito. Corpo e psiquismo são trabalhados, entendendo que será a instalação do circuito pulsional que possibilitará que o sujeito se constitua e faça uso de suas funções instrumentais. Ne
FAvaliar e intervir quando necessário, na relação da mãe com seu bebê,  seu entorno social e familiar, trabalhando para favorecer condições de ocorrer o ‘encontro’, a vinculação que entendemos ser fundamental para a futura saúde mental e desenvolvimento do bebê.
A discussão abordará diferentes impasses ocorridos, a partir de recortes clínicos, descritos e explicitados via vídeos dos atendimentos autorizados pelos familiares. Tentaremos discutir cenas de atendimentos em equipe, nos quais o inusitado foi encarado como algo inerente a clínica psicanalítica, onde os profissionais buscaram, tanto quanto na cena transferencial presencial, sustentar o enigma trazido pelos sujeitos apesar da situação nova e adversa. 
As questões não serão circunscritas a clínica do uso da tecnologia on line, mas também, as variáveis colocadas nos atendimentos dessa  população específica e o trabalho de formação de profissionais em psiquiatria infantil,  que foi feito ao mesmo tempo da adaptação ao inusitado do on line. Situações sociais de desemprego e as consequências nas dinâmicas do bebê e seus familiares. Comentaremos, igualmente, situações de intervenções on line nas creches, o envolvimento de instituições educacionais com o nosso trabalho junto aos bebês e suas famílias.
Finalmente, discussão sobre a volta ao presencial, as idas e vindas ao on line e as diferentes reações frente as mudanças de setting e os temores inerentes a situação de instabilidade geral.  

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.