artigos
Convibra Conference - UNIDADE DE REFERÊNCIA TÉCNICA (URT): IMPORTÂNCIA DO ENSACAMENTO DE CACHOS NO MANEJO DE TRIPES-DA-ERUPÇÃO
UNIDADE DE REFERÊNCIA TÉCNICA (URT): IMPORTÂNCIA DO ENSACAMENTO DE CACHOS NO MANEJO DE TRIPES-DA-ERUPÇÃO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Desenvolvimento rural

Temas Correlatos: Entomologia;

Acessos neste artigo: 7


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Maria Luiza Tomazi Pereira , Cíntia Regina Veiga , Marcelo Mendes De Haro

ABSTRACT
A bananicultura é uma das principais culturas frutíferas no Brasil sustentando a quinta  maior produção mundial. O ataque de insetos praga se destaca entre os entraves que podem afetar a qualidade destes frutos. O tripes-da-erupção-do-fruto, Frankliniella sp. (Thysanoptera: Thripidae), está entre os mais comuns em bananais brasileiros. O ensacamento dos cachos com o uso de sacos plásticos é uma importante ferramenta para diminuir o ataque destes insetos em campo. A Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) viabiliza experiências de grande êxito a partir da interação entre pesquisa, extensão e aprendizagem participativa, tornando o agricultor protagonista na busca de soluções conforme as especificidades ambientais, sociais, culturais e econômicas individuais e da comunidade rural. Sendo assim, objetivou-se avaliar a percepção do agricultor após a utilização de sacos plásticos, associados a fungos entomopatogênicos comerciais, no controle biológico do tripes-da-erupção-do-fruto e na qualidade do fruto. A realização deste estudo consistiu na implantação de uma Unidade de Referência Técnica (URT) com o tema controle e monitoramento de pragas da banana, em uma propriedade familiar, com o objetivo de treinar o produtor na identificação do inseto, seus danos, o momento correto do ensacamento dos cachos e a diferença na qualidade dos frutos gerados. O produtor foi treinado a reconhecer os danos causados pelo tripes-da-erupção, assimilando rapidamente a técnica de ensacamento no momento correto e percebendo o incremento na qualidade pós-colheita dos frutos, principalmente pela menor incidência de fungos oportunistas na casca.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.