artigos
Convibra Conference - Quando a escola sai de cena: o professor bem posicionado e a função do semelhante.
Quando a escola sai de cena: o professor bem posicionado e a função do semelhante.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Mal-estar contemporâneo e impasses na educação

Temas Correlatos: Infância, juventude e clínica;

Acessos neste artigo: 81


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Fabiana Sampaio Pellicciari , Daniela Taulois

ABSTRACT
A função do semelhante é um eixo presente no instrumento APEGI por afirmar a sua importância na constituição do sujeito. Marca a possibilidade da criança construir um saber sobre si ao confrontar-se com um semelhante na figura de outra criança, oferecendo condições para que possa encontrar a sua própria posição frente ao outro, naquilo que este encontro propicia o surgimento da mínima diferença entre eles. 
Para tanto, a participação em uma comunidade extrafamiliar, como a escola, é de suma importância. Nela, temos a participação de um Outro na figura do professor em seu lugar mediador nas relações entre as crianças, que além de compor a série de Outros na vida dos alunos, auxilia a saída de um lugar de exclusividade da criança com o Outro primordial ou com o discurso dos pais. O professor, assim bem posicionado, aponta para outros destinos possíveis quanto à inserção do sujeito na relação com os seus pares na escola, participando, assim, da função do semelhante.
O que acontece quando escola sai de cena, como ocorreu nesta época de pandemia? Como pensar as repercussões para a função do semelhante de uma criança subtraída do convívio com outros colegas, bem como da falta do professor-sujeito em seu cotidiano?
Este trabalho tem o intuito de levantar estas questões por entender que a escola, mais do que um espaço físico, possibilita a disposição em cena dos vários personagens de seu cotidiano que, interagindo entre si, possibilitam a sustentação das diversas construções discursivas imprescindíveis para a constituição psíquica de uma criança. Dessa forma, a descontinuidade necessária introduzida pela escola em relação à vida familiar ficou praticamente abolida em tempos de pandemia. Abordaremos como a falta deste ambiente escolar, que participa da sustentação da função do semelhante justamente por acolher a mínima diferença, pode dificultar movimentos constituintes do sujeito.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.