artigos
Convibra Conference - Da imitação à identificação: observações sobre a função do semelhante no acompanhamento APEGI realizado em escolas.
Da imitação à identificação: observações sobre a função do semelhante no acompanhamento APEGI realizado em escolas.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Infância, juventude e diversidade

Temas Correlatos: Educação especial e educação inclusiva;

Acessos neste artigo: 271


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Luiza Pires Vaz Camarano , Luciana Resende Lima , Cristina Keiko Yamaguchi

ABSTRACT
O Projeto inclusivo, tema do artigo, propõe um trabalho com o tópico da heterogeneidade articulado à pesquisa de educação terapêutica com crianças em situação de inclusão. Abordaremos a noção de entraves psíquicos estruturais (EE) e a relação dessas crianças com seus pares. Por meio do roteiro de leitura APEGI – Acompanhamento Psicanalítico em Escolas, Grupos e Instituições – será dada especial atenção à função do semelhante como eixo para o acompanhamento da criança no grupo classe. Espera-se analisar a qualidade desse laço-social inclusivo no campo escolar sob a perspectiva da passagem da imitação para a identificação. A identificação é reconhecida como a mais antiga manifestação de uma ligação afetiva a outra pessoa. Segundo Freud (1921), há um caminho que, por meio da imitação, leva da identificação à empatia, ou, à compreensão do mecanismo pelo qual se torna possível, para nós, tomar posição ante uma outra vida psíquica. A escola é a primeira instituição freqüentada pelas crianças, oferecendo oportunidade para ir além dos laços familiares. A escola é o espaço que, no encontro com o semelhante, permite a abertura para imitações, auxiliando crianças com entraves psíquicos no reconhecimento do outro semelhante e em direções possíveis às identificações. Espera-se que a sutileza de um movimento de imitação inicial de outra criança pode abrir caminhos para o laço social, articulando o desejo singular à vida coletiva de um sujeito. Imitar o outro para chegar ao conhecimento de si e da alteridade. 

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Marianna Da Gama E Silva 13-11-2021 15:17:45

Ola a todas, estaremos na mesma mesa e estou muito interessada em ouvir mais sobre a funcao do semelhante - o que apenas uma criança pode fazer pela outra. Importantissimo trazer este tema para o debate quando pensamos em escola, no afastamento do convivio social entre os pares resultando da pandemia e as consequencias disso para as crianças, e para algumas, especialmente mais. Até breve e parabens.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.