artigos
Convibra Conference - O Coordenador da Atenção Primária e o Seu Novo Papel na Esf
O Coordenador da Atenção Primária e o Seu Novo Papel na Esf

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Modelo de Atenção Básica em Saúde

Acessos neste artigo: 82


Certificado de publicação:
Certificado de Renato Barbosa Japiassu
Certificado de Renato Barbosa Japiassu
Certificado de Márcia Mello Costa De Liberal

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Giovanna Brunelli Rodovalho , Chennyfer Dobbins Abi Rached , Renato Barbosa Japiassu , Márcia Mello Costa De Liberal

ABSTRACT
Introdução: desde o início da Estratégia Saúde da Família (ESF) no Distrito Federal (DF), algumas mudanças no processo de trabalho têm sido gradualmente incorporadas, porém, o que se pode observar é que alguns coordenadores tendem a isolar-se, acomodando-se em suas funções e demonstrando resistência para atuarem em diferentes programas. Os coordenadores precisam atentar-se que as ações em saúde dentro do novo modelo são realizadas de acordo com os dados epidemiológico de cada região adscrita, sendo importante expandir seus olhares para além de seu programa, a fim de visualizar a Atenção Básica de uma forma mais ampla. Este trabalho tem a seguinte questão norteadora: como os coordenadores avaliam e percebem a alteração do Modelo Tradicional para a Estratégia de Saúde da Família? Objetivo: identificar como os coordenadores de programa de Ceilândia (DF) percebem e avaliam o processo de conversão do Modelo tradicional para a ESF. Metodologia: foi realizada uma pesquisa qualitativa com aplicação de entrevista semi-estruturada. Resultados: alguns coordenadores acreditam que a ESF foi implantada de forma ineficiente, tendo o descrédito dos profissionais de saúde e da população, falta de recursos e falta de planejamento. Já os demais coordenadores entrevistados apontaram como principais dificuldades a fragmentação do atendimento, falta de apoio de gestores locais para a mudança de modelo, a escassez de recursos humanos, a demanda incompatível com a capacidade instalada e a dificuldade de comunicação entre ESF e Centro de Saúde. Conclusão: pode-se concluir que os coordenadores compreendem o funcionamento da ESF e tem buscado estreitar os laços com as equipes e trabalhar de forma integrada, a fim de não os sobrecarregar.
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde; Estratégia Saúde da Família; Gestão em Saúde; Gestor de Saúde.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Cecília Neta Alves Pegado Gomes 19-10-2021 19:59:43

A categorização descrita no método não foi descrita ou eu não consegui enxergá-la.

Foto do Usuário Mariana Da Silva 24-10-2021 19:11:03

Tema muito relevante. Sem dúvidas, a ESF traz muitos benefícios à população brasileira e vêm para consolidar os princípios organizativos do SUS. Muito importante trazer a perspectiva dos gestores e, como mostrado no estudo, percebo que a gestão precisa se familiarizar mais com um olhar mais amplo da saúde, mais integrativo e que valorize mais o SUS.

Foto do Usuário Lorenna Medeiros Toscano De Brito 11-11-2021 14:33:42

Abordagem de extrema relevância! Parabéns! Muito bom!

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.