A percepção do Enfermeiro nos Cuidados Paliativos de Pacientes Oncológicos

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Sistemas de Avaliação em Saúde

Acessos neste artigo: 10


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Jenifer De Jesus Gregorio

ABSTRACT
O Câncer é a doença que mais mata o indivíduo no mundo, mas em sobreposição a esta realidade tem-se o avanço nas pesquisas científicas relacionadas a sua prevenção, promoção e reabilitação, salientando o prolongamento de vida e amelhoria significativa da qualidade de vida deste grupo. Dentro destas perspectivas tem-se a aplicação dos Cuidados Paliativos, que consistem em uma metodologia de cuidado que favorece a qualidade de vida de pacientes com doenças crônicas avançadas. Sendo assim, esta pesquisa objetiva levantar e compreender como o profissional Enfermeiro percebe e dispensa a aplicação dos cuidados paliativos aos pacientes oncológicos em cuidados paliativos. A metodologia utilizada nesta pesquisa foi a história oral temática. A escolha desta metodologia deu-se por ser uma metodologia que favorece a exploração e o registro dos sentimentos e emoções do narrador ao autor. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob Parecer Número 3.592.515. O desenvolvimento da pesquisa em campo ocorreu durante o mês de janeiro de 2020, seguindo quatro etapas pré-estabelecidas: entrevista; transcrição e transcriação; textualização e por fim o estabelecimento do Tom Vital - “A vulnerabilidade do agir e do sentir no perecimento”. Ao entrar em contato com as narrativas apresentadas, os autores, na tentativa de sistematizar o trabalho interpretativo, agruparam as temáticas a fim de favorecer a possibilidade de compreensão e interpretação em 2 categorias: Empatia, Fé e a Aceitação da Doença e O Atendimento Profissional Humanizado no Cuidado Paliativo. Na primeira categoria elencada como Empatia, Fé e a Aceitação da Doença obtem-se que as narrativas apontam aos temas devido aos sentimentos referidos ou demonstrados pelos pacientes em cuidado paliativo quando da descoberta de seu quadro. Essa situação mostra que estes sentimentos acabam interferindo nas emoções do profissional, que muitas vezes cuida de pessoas com quadros que podem ser ou estar presentes na vida pessoal. Salienta-se quanto a esta vertente que o comportamento de empatia é muito evidente e necessário, pois este sentimento permite que o indivíduo se coloque no  no lugar de outra pessoa, buscando agir ou pensar da forma como ela pensaria, ou agiria nas mesmas circunstâncias, haja visto que a empatia é uma habilidade socialmente aprendida que contribui para a formação de vínculo entre paciente/família/equipe. Quanto a fé, pressupõe-se que seja intangível, mas para o paciente, em meio a caos de uma doença cruel que lhe rouba a propria vida, é a unica coisa o qual este pode se agarrar. Evidencia-se que a empatia, a Fé e a aceitação da doença por parte de quem a vive e com ela convive, é dificil mas não impossível, pois a espiritualidade esta pautada na reflexão do indivíduo sobre ser, estar e sentir. Na segunda categoria que enfatiza o atendimento humanizado por parte do profissional,  percebesse que a colaboradora enfatiza constantemente a importancia deste cuidado aos pacientes e seus familiares em fase terminal. Destaca-se que o cuidado humanizado faz parte do cerne da enfermagem e que este grupo de profissionais, mas não exclusivamente, necessita de treinamento, suporte e apoio para a aplicação deste cuidado. Atribui-se a esta categoria a importância de uma assistência de forma digna e ética, enfatizando o reconhecimento e da solidariedade e do cuidado integral e contínuo a fim de proporcionar  ao paciente uma melhor qualidade de vida e de atendimento, oferecendo-lhe uma melhor resposta ao tratamento. Conclui-se ao término desta pesquisa que que o uso adequado do cuidado ao paciente oncológico em cuidados paliativos requer um atendimento humanizado, por parte da equipe de saúde, mas de forma mais efetiva da equipe de enfermagem, por ser esta que lida continuamente com o paciente e seus familiares. Sendo assim, é imprescindível que estes profissionais estejam engajados na oferta dos cuidados, garantindo bem-estar, conforto, esperança e equilíbrio da saúde ao paciente e seus familiares que tanto anseiam por um atendimento humanizado. Nesta perspectiva observa-se que a fé foi um dos quesitos levantados nesta pesquisa como sendo algo de grande valor e importância, que enriquece a possibilidade de organizar as ações do cuidado, favorecendo o conforto do paciente e de seus familiares e que os profissionais não estão isentos de sentimentos e sofrimentos, destacando sua vulnerabilidade no cuidado. Complementa-se a estes quesitos, a percepção e compreensão do atendimento voltada para ações holísticas, integrando as necessidades e verdades do cuidado. Salienta-se ainda a vulnerabilidade do ser, seja ele profissional, paciente ou familiar, pois partindo do pressuposto que o simples fato de saber ouvir aflora o conforto e a confiança, tão prejudicados pela dor física e emocional, esta se torna vital para acalantar o turbilhão de sentimentos.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Jaciara Tiago Antunes Alvarenga 09-02-2021 12:50:35

Muito bom, recomendo a leitura e conhecimento oferecido.

Foto do Usuário Ricardo Coutinho Mello 09-02-2021 12:50:35

O texto apresentado aborda temática de relevância social e atende ao escopo do evento. Há uma articulação bem estabelecida dos dados obtidos com o referencial consultado, que se mostra ser contemporâneo. Assim sendo, recomenda-se a aprovação do material submetido

Foto do Usuário Alyne Maria Figueira De Alencar 09-02-2021 12:50:35

Interessantíssimo tema e artigo bem escrito! Obs.: acho que poderia ter se atentado um pouco mais à ''estética e organização'', por exemplo, na página 10, entre alguns parágrafos há espaçamente e entre outros, não; na página 13, na primeira linha, a palavra ''atendimento'' foi separada sem necessidade. Mas são detalhes... No geral, o artigo está maravilhoso!!! Parabéns!

Foto do Usuário Bruna Kuster Gomes Abdala 09-02-2021 12:50:35

Tema relevante. Objetivo. A leitura flui muito bem. Trabalhos como este contribui de forma muito positiva para o cuidado de forma humanizada, promovendo conforto para o paciente e familiares.

Artigo com temática relevante para atualidade, carece de maior cuidado na formatação.

Foto do Usuário Bruna Eduarda Gomes Dos Santos 09-02-2021 12:50:35

Objeto atual e relevante. Sugiro a revisão da escrita do objetivo: Analisar a percepção da enfermeira sobre os cuidados paliativos de pacientes oncológicos. Sugiro a descrição dos critérios de inclusão da participante. Durante a leitura da metodologia, me perguntei: o que motivou a escolha dessa participante? porque o estudo contou com um participante apenas? Sugiro uma revisão de formatação para adequar as normas do evento. Ótimo estudo, parabéns aos pesquisadores.

Foto do Usuário Carolina Guidone Coutinho 09-02-2021 12:50:35

Artigo muito bem redigido e com um tema muito relevante. Apenas na parte de metologia que poderia ser mais explanada.

Foto do Usuário Joyce Souza Do Espírito Santo 09-02-2021 12:50:35

Achei a temática de grande relevância, porém senti falta de uma discussão abordando os resultados obtidos, essa parte poderia ter sido melhor aproveitada, mas no geral gostei bastante da proposta do trabalho.

Foto do Usuário José Carlos Borges 09-02-2021 12:50:35

Artigo bem escrito, entretetanto apresenta falhas na formatação e isso torna-se desagradável na hora da leitura. Também sugiro uma atenção maior no objetivo. No geral excelente artigo, a leitura tem uma boa fluidez.

Foto do Usuário Odete Messa Torres 09-02-2021 12:50:35

Parabéns pela relevância da temática apresentada e pelo desenvolvimento do artigo, fruto da iniciação científica. Destaco a necessária revisão gramatical. Importante dissociar quando a tríade prevenção, promoção e reabilitação (apontada desde o resumo) pois ao se prevenir algo necessariamente não se promove a mesma questão. você previne o câncer e promove a saúde e a reabilitação, por exemplo. Ao revisar a literatura sobre humanização sugiro citares a política brasileira, rica em pesquisas e de importante disseminação científica. Ainda, quando usares Apêndices no texto os mesmos necessitam ser anexados no artigo. Teus achados contribuem muito para a área, teu texto está muito bem apresentado, sugiro pequena revisão. AbraSUS