GESTÃO AMBIENTAL PRÓATIVA: UM DESAFIO DAS ORGANIZAÇÕES

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Ambiental

Acessos neste artigo: 10


Certificado de participação:
Certificado de Marcio Aparecido Lucio

Certificado de publicação:
Certificado de Marcio Aparecido Lucio

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Marcio Aparecido Lucio , Luciano Castro De Carvalho

ABSTRACT
A gestão ambiental é um grande desafio para as organizações. Muitas acreditam que seja um custo atender todas as legislações ambientais e trabalham de forma reativa. Mas as organizações que possuem estratégias ambientais proativas enxergam a gestão ambiental como uma oportunidade de criação de valor e tem nela uma vantagem competitiva. O objetivo deste trabalho é analisar o uso da gestão ambiental proativa na geração de vantagem competitiva para as empresas. Este trabalho é um estudo multi-casos, de natureza qualitativa e descritiva, utilizando como ferramenta de análise de conteúdo de dados secundários e de entrevistas realizadas com gestores ambientais de quatro empresas produtoras de cerâmica de revestimento. Como resultado identificou-se que a maioria das empresas pesquisadas, realiza a gestão ambiental proativa, mesmo que não em sua totalidade, com ações visando melhorar o processo produtivo, reduzindo o uso e reaproveitando insumos, e conquistando novos mercados, principalmente por meio de certificações ambientais. Esta redução de custos e as certificações ambientais podem ser consideradas vantagens competitivas. Em outros pontos as empresas se mostraram bastante reativas, como na política de treinamento e relacionamento com os fornecedores, mesmo assim estão cientes dessas limitações e pretendem no futuro melhorar suas práticas

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Gabriela Dias Dezorzi 09-02-2021 12:50:35

Diversos setores estão demonstrando interesse de obter uma certificação ambiental, gerando essa vantagem competitiva e tornando-a um assunto muito relevante para o meio. Porém, o que podemos fazer para que as empresas que não estão conseguindo essa certificação não se desmotivem? Parabéns pelo trabalho!

Foto do Usuário Jessie Coutinho De Souza Tavares 09-02-2021 12:50:35

O artigo apresenta referencial teórico consistente, no entanto, houve menção ao modelo de sustentabilidade de Sachs quando, na realidade, o estudo tomou como parâmetro da pesquisa o modelo de sustentabilidade de Elkington, o qual destaca menos dimensões. Por fim, sugiro também a realização de uma revisão ortográfica do texto.

Foto do Usuário Valeria Santos Guimarães 09-02-2021 12:50:35

Òtimo tema, questões ambientais dentro do contexto das grandes organizações pesquisadas foi bem descrito e discutido neste artigo. Entretanto, apesar de ser necessário aumentar a amostragem para comparações mais efetivas , pequenas empresas podem não estar tendo o suporte necessário de forma que r suas politicas internas tenham uma parametrização ambiental mais relevante. Pode-se observar se o SEBRAE ou outra instituição tem influencia sobre o resultado?