VARIAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DO NDWI NO ESTADO DE PERNAMBUCO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Geotecnologia

Acessos neste artigo: 10


Certificado de participação:
Certificado de Edimir Xavier Leal Ferraz

Certificado de publicação:
Certificado de Edimir Xavier Leal Ferraz

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Carla Rafaelly Barbosa Santos , Graciane Xavier Leal Ferraz , Maria Wilma Pereira Alves , Paulo Álvaro Brasiliano Brasilino , Alan Cezar Bezerra , Edimir Xavier Leal Ferraz

ABSTRACT
Objetivou-se com este trabalho analisar as variações espaço-temporais do Índice de Diferença Normalizada da Água (NDWI), no estado de Pernambuco entre os anos 2000 a 2019 e evidenciar os períodos de escassez e o comportamento desse indicador. Foi utilizado para obter as imagens o sensor MODIS e o processamento foi efetivado através do Google Earth Engine (GEE). Além disso, foi obtida uma série histórica de precipitação do estado de Pernambuco para correlacionar com o NDWI. Com isso, concluiu-se que ocorreu uma variação espaço-temporal do NDWI nos anos estudados, principalmente devido às anomalias e variabilidades climáticas. Ademais, devido a baixa precipitação em alguns anos, o NDWI foi afetado nos anos posteriores.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Valéria Severo De Noronha 09-02-2021 12:50:35

Excelente trabalho, uma sugestão que pode ser acrescentada no material e métodos dos futuros artigos é a adição do mapa da área de estudo para facilitar a visualização e a interpretação, assim como também pode ser acrescentado a equação do NDWI utilizada.

Parabéns pelo trabalho, o mesmo foi bastante conciso no que se propôs, contudo, tenho alguns questionamentos a fazer. Primeiramente, os autores afirmam que utilizaram imagens do sensor MODIS, no entanto, os mesmos dizem que empregaram as bandas 5 e 6 do sensor OLI (Landsat-8), contudo, as bandas que englobam o infravermelho próximo e médio no MODIS são as banda 2 e banda 6, respectivamente. É interessante dar uma averiguada nessas informações, pois o NDWI é uma razão de bandas, então os valores irão variar entre 1 e -1. Outro ponto que eu queria ressaltar, é que os autores afirmam que houve seca nos anos de 2012-2013 em virtude de um dipolo no atlântico, no entanto, não dizem qual o tipo de dipolo, é interessante dizer que foi um dipolo positivo, que são anomalias negativas da temperatura da superfície do mar do atlântico, que em anos de La nina e anos neutros, são responsáveis por provocar seca no Nordeste do Brasil. No geral, o trabalho está bom.

Foto do Usuário Carine Fernandes Praxedes 09-02-2021 12:50:35

Trabalho muito bom, bem escrito, objetivo e com tema relevante abrangendo uma grande área em uma grande escala temporal. As sugestões que tenho para tornar o trabalho melhor é que na metodologia seja colocado um mapa da área de estudo com sua localização no Brasil, que a equação do NDWI seja colocada em formato de equação fora do corpo do texto como foi colocado, que os mapas sejam organizados de forma que fiquem maiores e assim o leitor possa entender melhor como se comportou o NDWI em cada data, e que as referências sejam colocadas nas normas da ABNT. E por fim parabenizo os autores pelo trabalho.

Parabéns! Trabalho bem escrito e com resultados interessantes, apenas sugiro que apresente os mapas em tamanho maior, para melhor visualização e compreensão da variação a longo do tempo.

Foto do Usuário Raí Rebouças Cavalcante 09-02-2021 12:50:35

Parabéns pelo artigo, muito bem escrito e com descrição do método clara. Aconselho atualizar as referências, e discutir mias os resultados para dar mais peso ao seu trabalho. Acrescento que você poderia apresentar os mapas com maior clareza e deixa-los em tamanho maior também.

Foto do Usuário Alvaro José Reis Ramos 09-02-2021 12:50:35

O trabalho está bem escrito e apresenta relevante importância, apresentando objetivo claro e metodologia sucinta. Como recomendações indico a inserção de um mapa de localização da área de estudo, sobretudo pela área de concentração do estudo no evento, também recomendo alguns cuidados com erros de português, essencialmente no uso de crases e o uso de itálico em palavras estrangeiras. Ademais, indico apresentar discussões um pouco mais concisas, sobretudo na afirmação de que existem de fato fenômenos atmosférico-oceânicos entre 2002-2003 e 2009-2010 (citando por exemplo um índice como o Southern Oscillation Index-NASA, ou informações presentes no INMET, de que nos referidos anos existiram anomalias atmosféricas no Pacífico). Voltado à climatologia geral e eventos convectivos, recomento a leitura de Grim et al. como uma importante fonte de informações que pode ajudar na discussão de alguns indicadores vistos na figura 01.

Foto do Usuário André Luiz Vianna De Paula 09-02-2021 12:50:35

Muito bom. No meu TCC também utilizei indices de vegetação. O NWDI neutraliza outros alvos e da enfatiza apenas a laminas de agua.